Anfavea sugere que governo estimule consumo

Entidade fala em incentivo por meio de antecipação da reforma tributária.


O presidente da Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores, Luiz Carlos Moraes, tem pensado em como o país poderia amenizar o risco de demissões em massa, que tendem a ocorrer no setor a partir de outubro, quando começam a se esgotar os acordos de redução salarial e de jornada. A melhor opção, diz, seria o incentivo ao consumo. E a melhor forma de fazer isso, acrescenta, é por meio da antecipação da reforma tributária.


O dirigente sabe que boa parte da queda de vendas de veículos este ano, calculada pela Anfavea em 40% vai acontecer por conta do aumento do desemprego no país e da perda de confiança do consumidor. Mesmo assim, ele acredita que uma redução na carga tributária aumentaria a demanda. “Vários países estão estimulando o consumo. É claro que no Brasil não se pode pensar em dar um bônus para o consumidor comprar um carro. Mas é possível buscar uma solução por meio da redução de imposto”.


Em consequência da pandemia, a indústria automobilística já demitiu mais de mil trabalhadores. A maior parte refere-se ao recente corte de quase 400 profissionais na fábrica da Nissan em Resende (RJ). Com 105,5 mil empregados, o nível de emprego nas fábricas de veículos recuou 3,8% na comparação com um ano atrás “O emprego está em risco nas montadoras e nos fornecedores”, disse, ontem, Moraes na apresentação dos resultados do setor no semestre. O dirigente evitou fazer previsões de corte de vagas. Com a pandemia, a indústria automobilística passará a operar com mais de 40% de capacidade ociosa.



(65) 3052-9562

(65) 99628-7747

Av. Isaac Póvoas, 1331, 2º Andar,

Sala 22, Edificio Milão

CEP: 78045-440 - Cuiabá/MT

  • Facebook
  • Instagram
  • YouTube

Temos tantas coisas interessantes acontecendo, seja o primeiro a descobrir!

Fenabrave-MT © Todos os Direitos Reservados

Desenvolvido por: MONTE CRISTO